1 de novembro de 2016

Poemas Ichirukis





























Alguns poemas Ichirukis:

"A chuva arrasa o Sol Negro, mas a chuva é enxuta pela Lua Branca".

"Nem por causa de uma promessa, nem por dinheiro. Só para lhe dar de volta sua bondade... Essa é a razão pela qual Ichigo quer salvar Rukia".

"A pagar-lhe para trás sua própria moeda. Para salvar Rukia. Ichigo enfrenta novamente Byakuya."

"Sentimentos são a forma de algo mais resistente que o mais forte aço!" (de Urahara para Ichigo).

"Lembrei-me da razão pela qual eu queria poupar-lhe tão mal" O retorno ao mundo real. A lembrança de ter sido protegida. A chuva que não cessava de cair em seu coração desde então finalmente parou ... E tudo isso, em apenas um verão. Um novo presente pode nascer com a nova temporada que chega. "Obrigado, Rukia. Graças a você, a chuva finalmente cessou."

"Os sentimentos não resolvidos a partir da profundidade de seu ouvir finalmente encontrou um problema. A chuva cessou por Rukia".

“Rukia é como a Luz pra Ichigo”.

[...]

Os poemas Ichirukis são bonitos, pois eles partem de Kubo que possui um dom para juntar palavras e montar frases, a grande questão é que o mangaká por se um poeta tem um vicio inabalável em dar uma impressão bonita para seus textos. E se tais poemas afirmam amor, então por norma deveríamos considerar os demais poemas onde Kubo fala que Rukia tem seu coração ligado com o de Renji e onde Rukia ama Kaien – e amou por um bom tempo -, podemos ainda falar dos sentimentos de Ichigo e Ishida que foram bastante romantizados principalmente no final de Bleach. Mas vamos partir para próxima questão.


Qual seria essa questão? Bem, não sei se vocês notaram, mas a grande maioria das vezes os poemas ditos Ichirukis provém unicamente de Ichigo quando não da relação de Ichigo e Rukia (“Um jovem ... A shinigami ... Um encontro acidental ... O conto de fadas do destino começa."). Mas e os poemas de Rukia para Ichigo, cadê eles? Isso sim é que eu chamo de relação unilateral e mesmo em sua unilateralidade vemos que o que Ichigo tem por Rukia não vai muito longe de amizade. Se afinal, o que eles tiveram foi amor, essa relação romântica não deveria haver mutualidade das partes? Qual o sentido da grande parte dos poemas Ichirukis provirem de Ichigo? Então eu lhes direi. Reparem e leiam de novo os poemas e notem que 99% das vezes tais poemas inferem a importância de Rukia por um motivo, uma razão. Gente, não existe amor por merecimento, porque alguém fez algo por você, amor é sentimento é a capacidade de uma pessoa arrancar as melhores coisas de você, mas quando olho para os poemas Ichirukis eu sempre vejo intenções por trás delas.

"Rukia é a luz de Ichigo". Pois ela lhe deu poderes.

"Obrigado, Rukia. Graças a você, a chuva finalmente cessou”. É dito que a chuva de Ichigo era sua incapacidade de proteger, Rukia deu os meios para ele proteger e por isso cessou sua chuva.


"Nem por causa de uma promessa, nem por dinheiro. Só para lhe dar de volta sua bondade... Essa é a razão pela qual Ichigo quer salvar Rukia". Dar de volta sua bondade? Amor é aquilo que a gente dá sem esperar nada em troca.

"A pagar-lhe para trás sua própria moeda. Para salvar Rukia. Ichigo enfrenta novamente Byakuya”. Nem preciso dizer nada desse poema.

"A chuva arrasa o Sol Negro, mas a chuva é enxuta pela Lua Branca". Novamente a citação da chuva que seria a falta de poderes de Ichigo.

Mas qual a razão desses poemas em destacar a importância de Rukia por ter feito algo na vida de Ichigo? Bem, foi Rukia, afinal, que deu poderes a Ichigo ainda lhe dando aquilo que ele sempre sonhou e alvejou desde a morte de sua mãe, meios para proteger as pessoas que ele ama, é obvio que Rukia teria um lugar especial para ele e foi justamente nesse ponto que Kubo resolveu trabalhar. Não me venham dizer que ele quis ser indireto, pois há maneiras bem melhores de ser indireto ao falar de amor do que destacar a gratidão de um personagem para outro, coisa que não deve existir em amor ou simplesmente não deve ser o primordial no amor.

E não seria gratidão? É Rukia que fez diferença na vida de Ichigo e não ao contrário, por isso não vemos poemas de Rukia para o protagonista, pois ele não fez muito mais na vida dela do que fazê-la quebrar umas regras ou despertar seu amor (e claro uma grande amizade), e é por isso que Kubo foca nos poemas falando do que Ichigo sente pela Kuchiki e não o contrário, pois Rukia não tem motivo para ser bastante grata por Ichigo (a não ser por ele ter salvado sua vida, inclusive existe uns poemas dela falando disso, mas nada relacionado a amor e justamente no meio desses poemas da gratidão dela é inserido poemas dela sobre Kaien), logo, não tem poema dela pra ele.

Outros poemas que Kubo reforça a gratidão:


"As memórias da chuva estão ressurgindo. Ele foi protegido por Masaki, sua mãe, e mais uma vez Rukia salvou sua vida. Inundadas pela lamentação... Ichigo grita sua impotência amaldiçoando-se." Aqui, ele põe desculpa para se amaldiçoar quando Rukia vai pra SS, ela salvou sua vida e ele não pode salvar a dela, mas nada que parte sinceramente de sentimentos românticos.

"Fugindo nos braços de Renji, Rukia grita para Ichigo que acabou de salvá-a, ferido por causa dela, deixar de se preocupar com ela. Renji, em seguida, revela o que pensa de Ichigo: Ele disse que queria pagar sua dívida para com você".

"Rukia lamenta que ela mudou o destino de Ichigo, dando-lhe seus poderes shinigami. Mas quando ela ouve da boca de Renji que, pelo contrário, o jovem é grato que ela lhe deu a força para defender todos, ela suprime os soluços gratos contra o peito de sua amigo".

Ainda temos o poema do volume que cobre parte da saga Fullbring: “Como faço para me acostumar com a fugacidade desse mundo sem você?”. Os ichirukis dizem que Ichigo fala de Rukia segundo uma análise do Bleach Asylum, mas segundo o próprio Asylum o último poema do volume de Bleach não é sobre Ichigo e nem Rukia, mesmo eles sendo capa. Então, qual opinião considerar? Eu já vi Ichirukis abertos a opiniões que acreditam que o poema da fugacidade se se trata de Ichigo para Zangetsu, mas pra falar a verdade não me importo muito com isso, mas acho de extrema estranheza que tal poema só venha à tona quando Ichigo perdeu seus poderes e quando ele finalmente os tem de volta Rukia vai embora para Soul Society, ai então, porque Ichigo não voltou a depressão do “Não consigo me acostumar com a fugavidade do mundo sem você”. Ichiruki seria um amor de fases onde ele existe somente quando Ichigo perde poderes?

E o que falar da despedida Ichiruki? Por qual razão Ichigo diz obrigada para Rukia quando ela vai embora? Por que ele seria grato a ela? Como disse, amor de verdade é aquele amor que dá sem receber nada em troca, mas pelo que vejo em IR o tipo de amor existente é aquele versado em gratidão.

Vocês podem dizer que estou sendo dura demais falando que tudo que Ichigo e Rukia têm não passa de gratidão, mas não me interpretem mal, toda amizade começa por uma questão. Chad é amigo de Ichigo, pois eles eram colegas de briga de rua, então dizer que eles são amigos por essa questão não é errado; Tatsuki é amiga de Ichigo, pois ela colega de luta dele quando pequena, dizer que eles são amigos por isso simplesmente não é errado; dizer que Nell é amiga de Ichigo pela casualidade também não é errado. Tudo começa por uma questão até mesmo o amor. Masaki e Isshin se apaixonaram, pois um salvou o outro; Ryuuken se apaixonou por Katagiri, pois ela sempre esteve ao seu lado o apoiando; Renji se apaixonou por Rukia por uma questão de rivalidade que evoluiu. Ichigo e Rukia se tornaram grandes amigos, pois Rukia deu aquilo que Ichigo mais almejava e esteve com ele durante essa fase importante da sua vida e ainda o ajudou com as questões sobre sua mãe, então é óbvio que Ichigo e Rukia não têm somente uma relação de amigos por uma questão de gratidão, mas foi a gratidão que foi o grande impulsor da amizade que de acordo com Kubo seria uma amizade preciosa e insubstituível. Mas o que quero dizer com isso é que se Ichigo e Rukia se amassem, essa questão de gratidão deveria dar lugar aos sentimentos conforme o tempo passava, mas essa gratidão nunca deu espaço para outro sentimento.

[...]

Por fim, um dado bastante importante a ser mencionado é que na absoluta grande maioria das vezes, principalmente nos shounens os sentimentos românticos dos personagens que evoluem para um relacionamento, partem da mulher na relação. Isso talvez se deva ao fato de que os protagonistas masculinos sempre estão empenhados em algum drama da sua vida para se apaixonarem e isso se deve também há um fator meio machista onde é agradável ver a mulher tentando agradar/chamar a atenção do homem, ou então eu posso estar enganada e isso só seja cultural, pois em outras produções fora do Japão há uma certa parilidade para quem começa a desenvolver os sentimentos românticos, dependendo da produção. (produção voltada pra mulher geralmente mostram elas se apaixonando primeiro). Mas o que quero dizer com isso? É que tendo como norma essa questão da mulher tomar partido nos sentimentos, deveríamos ver primeiramente Rukia demonstrar algo por Ichigo, mas dentre as demonstrações de afeto dos personagens vemos mais Ichigo demonstrando estima por Rukia e não ao contrário, como nos poemas que em sua maioria provém do protagonista para Kuchiki. É sensanto mencionar ainda que Kubo cede ao padrão onde a mulher se apaixona primeiro que o homem. Vejamos:

Katagiri em relação a Ryuuken; Orihime em relação a Ichigo, Rukia em relação a Kaien, Momo em relação a Aizen, Loly em relação a Aizen, acredito que Yoruichi e Urahara se amem e ainda acredito que os sentimentos partiram em primeira instância por Yoruichi; Rangiku provavelmente amou Gin antes mesmo dela a amá-la. O que quero dizer com essas referências? Que Kubo cede a norma onde a mulher é a primeira a se apaixonar – salvo exceções como Renji e Rukia -, e esse padrão segue em quase todos os mangás/animes e produções japonesas.

PS: Façam um esforço mental e pensem nos romances de outras estórias, vocês chegarão a conclusão de que realmente é quase sempre a mulher que toma partido nos sentimentos realmente.

PS: Boa parte dos ditos poemas Ichirukis na verdade não são poemas, mas narrações do que aconteceu na estória através do databook. 

Comente com o Facebook: